Sem categoria

“A Mile in My Shoes”, um curso de formação na Sérvia

30 Mai , 2016  

Pela primeira vez, a Agora Aveiro organizou um projeto Erasmus+ para ser realizado fora de Portugal. “A Mile in My Shoes – Uma Milha nos Meus Sapatos” foi um curso de formação (“training course”) que se realizou em Belgrado, na Sérvia. Esta formação de 10 dias ocorreu entre os dias 5 e 14 de março de 2016. 22 jovens trabalhadores, profissionais e voluntários, juntaram-se para aprender, discutir e trabalhar sobre a inclusão e assuntos relacionados com voluntários.

Pessoas de Portugal, Sérvia, Hungria, Grécia e Macedónia, os países envolvidos no projeto, partilharam novas metodologias para ajudar a desenvolver uma sociedade mais inclusiva e lutar contra estereótipos. Depois de alguns dias de investigação e preparação, assim como algumas conversas com especialistas, os participantes tiveram a oportunidade de trabalhar diretamente com refugiados e pessoas à procura de asilo de um dos centros de acolhimento da Sérvia. Ao fazê-lo, foram capazes de perceber melhor as suas histórias e passado. Isto também criou uma melhor imagem de como esta procura por uma vida melhor e mais segura é na realidade. No centro, partilharam o almoço com os refugiados, jogaram futebol com crianças do Médio Oriente, e ouviram as histórias que os imigrantes partilharam com eles.

Depois, os participantes desenvolveram algumas atividades e eventos em Belgrado. Uma das atividades foi uma ação de guerrilha local intitulada “Hooks of Kindness – Ganchos de simpatia”. Vários ganchos foram espalhados por Belgrado para os locais pendurarem comida que quisessem partilhar ou roupa que já não utilizassem. Depois de algumas semanas, este evento tornou-se completamente viral nos países dos Balcãs e mantém-se até hoje.

Os participantes foram ainda desafiados a organizar uma “Human Library – Biblioteca Viva”, e foram bem-sucedidos! Foi um evento no qual participaram mais de 70 “leitores” e cerca de 10 “livros” humanos. Entre estes livros incluía-se um imigrante da Índia e refugiados da Síria, Gana, e Paquistão, bem como os profissionais e voluntários que trabalharam com eles. Um voluntario grego da ilha de Lesbos, uma oficial de reassentamento libanesa, e alguns dos voluntários da Sérvia.

Esta foi a primeira vez que a Agora Aveiro organizou um projeto fora da nossa cidade, Aveiro, e foi uma experiência fantástica. “Sentimos que tínhamos de fazer algo relacionado com a presente crise de refugiados. Assim sendo, utilizamos a abordagem da educação não-formal para ajudar a encontrar formas de promover a inclusão de imigrantes e refugiados. Não fazia muito sentido fazê-lo em Aveiro, assim, fomos à Sérvia para estar mais próximos das pessoas e melhor perceber aquilo pelo qual elas estavam a passar. A ideia era também partilhar algumas boas práticas com os nossos parceiros internacionais, e conseguimos isso. Agora, cada uma das organizações pode utilizar estas metodologias por forma a promover comunidades mais inclusivas”, afirmou Nataša Gološin da Agora Aveiro.

Por
Associação para a promoção da cidadania ativa