Sem categoria

A Agora foi plantar o futuro

20 Dez , 2017  

Este ano a Agora Aveiro juntou-se à Associação BioLiving e à Comissão de Faina de Biologia para a 4ª Edição do “Biologia a Plantar o Futuro”. Um projeto pela defesa e promoção das florestas autóctones portuguesas.  

Criado em 2014 pelos alunos de Biologia da Universidade de Aveiro este projeto desafia os estudantes a fazer mais pelas florestas. Num ano em que o país foi devastado por inúmeros incêndios, centenas de casas foram destruídas e tantas vidas foram levadas, os jovens mostram que também eles, podem dar um contributo na recuperação do país. 

Tal como nas últimas edições, este ano, aquando do início do ano letivo, foram entregues aos alunos de 1º ano de Biologia, árvores autóctones. Estas são árvores originárias do próprio território que, pela sua resiliência e por não permitirem o desenvolvimento de grandes vegetações sob as suas copas, dificultam a deflagração e propagação descontrolada de incêndios. Os alunos apadrinharam as árvores e ficaram responsáveis por tratar destas durante mais de um mês. Este ano, também as unidades de investigação, professores, investigadores e funcionários daquele Departamento, juntaram-se à iniciativa. Foram também semeadas as bolotas que darão origem às árvores que serão entregues no próximo ano. 

No passado dia 16 de dezembro fomos até à Mata de Vilar, no Município de Lousada, Distrito do Porto, fazer a transplantação das árvores. Este é um espaço florestal, com cerca de 14 hectares, considerado o “pulmão de Lousada”. Recentemente foi alvo de uma intervenção por parte do Município com vista à eliminação de espécies invasoras como o eucalipto e a acácia. O “Biologia a Plantar o Futuro” enquadrou-se assim no projeto “Plantar Lousada”, promovido pelo Município com o apoio e orientação técnica da Associação ambiental BioLiving. 

Com uma equipa de mais de 60 entusiastas voluntários ultrapassámos largamente as previsões. Em vez das 300 árvores que contávamos plantar, chegámos a muito perto das 600. Mais de um hectare daquela Mata foi intervencionado e lá crescerá uma floresta mista de carvalhos-alvarinhos, azinheiras, medronheiros, sobreiros, loureiros entre outras espécies autóctones. Para além da plantação foi feita uma sementeira de bolota de sobreiro e carvalho-alvarinho e uma caminhada interpretativa pela Mata para ficar a conhecer a biodiversidade daquele fantástico espaço. 

Para além das centenas de árvores plantadas, fica o sentimento de dever cumprido e a esperança de que mais ações deste género nasçam por todo o país, pela defesa e recuperação das florestas portuguesas. Quem sabe, no próximo ano, talvez o projeto cresça ainda mais! 

Este projeto foi uma colaboração entre a Agora Aveiro, a Associação BioLiving e a Comissão de Faina de Biologia. Contou com o apoio do Município de Lousada, do Núcleo de Estudantes de Biologia e do Departamento de Biologia. 

Por
Associação para a promoção da cidadania ativa