Uncategorized

Um abraço e um desafio

10 Apr , 2018  

A primavera chegou! Época de flores, cantos de aves, dias mais longos e paisagens coloridas.

Os nossos cartazes dos Abraços Grátis estavam parados há demasiado tempo. Entrando na moda das limpezas de primavera, limpámos todo o pó que tinham colecionado e colocámos os olhos nas ruas de Aveiro.

Por si só, um abraço é ótimo, mas queríamos fazer algo mais. Para ajudar a sacudir parte da inércia que acompanha os meses frios de inverno, e começar esta primavera da melhor maneira possível, criámos alguns desafios para as pessoas de Aveiro.

Quando foi a última vez que falaste com aquele amigo de infância que não vês há algum tempo? Abraçaste alguém importante para ti? Disseste algo gentil a alguém só para tornar o seu dia melhor? Disseste algo gentil a ti mesmo?

Com cada abraço, oferecemos um origami colorido com um desafio. Um pouco de motivação extra para começar a ler o livro que tem estado à espera na prateleira, para pedir desculpa a alguém que foi magoado ou partilhar uma música com um amigo. Pequenas coisas, “Random Acts of Kindness“, para encorajar as pessoas a receber a primavera com um sorriso no rosto e partilhar um pouco de felicidade com os outros.

Marisa Ferreira, uma das nossas voluntárias mais recentes, não quis perder esta atividade e até quis partilhar o seu testemunho

Foi a primeira vez que participei numa edição do Free Hugs, foi uma experiência incrível e nunca pensei acabar a atividade com tanta felicidade quanta acabei. Quando abraçámos as pessoas de 3ª idade com as quais nos cruzámos, emocionei-me, pois, uma senhora disse-me: “Aceito um abraço que já não recebo um há 40 anos.” Claro que lhe dei mais que um e ver o sorriso dela e de todos aqueles que abracei, fez valer muito a pena a atividade, fazendo-me querer repeti-la. Mal posso esperar por uma nova edição!

Este projeto foi uma experiência diferente para muitos dos nossos voluntários. Tiveram a oportunidade de abraçar aqueles que mais precisam de um abraço, mas são frequentemente esquecidos.

By
Associação para a promoção da cidadania ativa