• Erasmus+

Voluntariado em tempos de pandemia

Barbara voluntariou-se no CSP Vera Cruz em Aveiro desde Setembro de 2020 a Setembro de 2021. Esta é a sua história!

Tempo estimado de leitura: 3 minutos e 15 segundos

Hoje é tempo de sentar e compilar todos os momentos vividos neste projeto, os bons e aqueles não tão bons... Devido à situação que nós nos temos envolvido com o COVID-19, tem sido necessário, entre outras coisas, para nos reinventarmos.

No dia 2 de Setembro de 2020 cheguei a Aveiro com duas enormes malas cheias de incerteza, ilusão, entusiasmo e muito medo. Imagino que isso acontece com qualquer outra pessoa que decide mudar a sua vida. Natasa foi a minha coordenadora do projeto, a primeira pessoa que conheci lá. (Continuo a recordar-me do seu rosto atónito quando ela me viu chegar com tanta coisa). Mais tarde, chegou a Sofia, uma mulher grega muito estranha com quem eu iria partilhar casa, trabalho e vivência durante o tempo que o projeto durasse.

“Super Heróis Solidários” (“Solidarity Superheroes”), um projeto do Corpo Europeu de Solidariedade, durou 12 meses. Nesse tempo aprendi inúmeras coisas, uma delas e a mais importante foi aprender a falar português, provavelmente não na sua perfeição, mas o suficiente para comunicar com cada uma das pessoas que fazem parte do CSP Vera Cruz.

CSPVC tem sido a organização onde eu trabalhei este ano, mas também tem sido uma segunda casa e parte da família todo este tempo, e não só por causa do número de horas que ali passei, mas também porque desde o primeiro minuto que me senti bem recebida, apoiada e compreendida, coisa que eu não esperava numa organização grande.

O CSPVC oferece inúmeros serviços, desde educação dos mais novos ao apoio em diferentes áreas às famílias que mais precisam. Eu colaborei principalmente no departamento do STAFF. Junto com a Sofia, organizámos, dirigimos e distribuímos as doações que recebíamos diariamente de roupas, comida, mobiliário, bens domésticos, etc... nós demos sentido ao espaço e a partir da nossa essência demos forma a um serviço essencial para a comunidade Aveirense.

Hoje posso dizer que tenho feito parte desta maravilhosa equipa ao longo deste ano, que ajudei, do fundo do meu coração, em tudo o que podia e aprendi muitas coisas valiosas, mas acima de tudo, posso dizer que levo comigo pessoas de incalculável valor e por isso, não posso estar mais que agradecida a cada uma dessas pessoas.

Este projeto, além de me dar uma oportunidade de trabalhar nesta fantástica organização, deu-me também oportunidade de conhecer pessoas maravilhosas com quem vivi, viajei, encontrei, ri e chorei.

Uma grega, uma sérvia, dois espanhóis, três italianos, e muitos portugueses têm sido as minhas pessoas mágicas nesta etapa, pessoas que entram na tua vida quando menos esperas, ganham a tua confiança e entram no teu mundo de um forma muito especial. Juntos vivemos um ano difícil em diferentes formas (nem tudo iria ser bom), quase 5 meses dos 12 que a minha estadia durou em Portugal passámo-los fechados em casa, a maior parte do tempo por ordens gerais e o resto do tempo pelo contacto direto com pessoas infetadas com o COVID-19. Apesar de tudo, fomos capazes de encontrar espaços para comermos em convívio, pois as sextas-feiras eram as sextas-feiras “em família”, onde fomos capazes de descobrir partes de Aveiro que provavelmente numa outra situação não teríamos sequer considerado, fizemos da natureza o nosso melhor espaço para partilhar e encontrar-nos uns aos outros, mas, acima de tudo, nós crescemos e estivemos juntos até ao último dia.

Obrigada a cada um de VOCÊS.
Vejo-vos em breve.
Barbara MV

PS - Recomendarias este projeto? Sim, sim, sim e um milhão de vezes SIM. Mas só se viveres intensamente, com a mente aberta e sem expectativas.

Barbara MV

30-09-2021