Avançar para o conteúdo principal
  • Inclusão e Sensibilização Social

Não julgues um livro pela capa

A “Biblioteca Viva” desafiou pessoas a serem livros por um dia, partilhando as suas histórias a quem tinha curiosidade em as ouvir.

Tempo estimado de leitura: 1 minuto e 55 segundos

© João Simões, Helder Berenguer

A forma mais antiga de se passar histórias de geração em geração é através do passa-a-palavra. Todos os dias passamos conhecimento, seja a mãe a ensinar aquela receita de família ou o avô com os seus provérbios, fábulas e histórias de infância de outros tempos. 

A sabedoria desta geração provém de muitos anos de experiência de vida, de aventuras, desventuras e alguns desafios, tal como a mais recente pandemia, que abrandou a troca de conhecimentos e deixou esta população mais isolada do mundo. Por isso, no dia 5 de junho, decidimos dedicar esta nova edição do projeto “Biblioteca Viva” aos mestres da sabedoria popular, aproveitando o ambiente proporcionado pela Feira do Livro de Aveiro.

Rosa Gadanho, Maria de Jesus, João Oliveira e Maria Ribau partilharam connosco as suas histórias de vida, aceitando o desafio de o voltar a fazer para a comunidade. Aos “leitores” que quiseram folhear as páginas da vida dos “livros” disponíveis, emergiram no final da experiência com um sorriso na cara. “Quando um idoso morre, morre com ele uma biblioteca”, disse-nos um dos participantes. Porque de facto um “livro” não chega para tanta riqueza de vida e memórias. Desde a boa rebeldia da Professora Rosa, à coragem do Sr. João, até à felicidade da “Titivó” e sem nunca esquecer o humor da dona Lucinda. Foi de facto uma tarde de domingo bem passada, junto à Praça da República, na qual tanto participantes como voluntários tiveram o privilégio, não só de absorver todo o ensinamento que os “livros” tinham a oferecer, como também de lhes proporcionar uma tarde diferente e um ambiente de convívio e partilha, do qual nos vimos privados depois de tanto tempo em pandemia.

A “Biblioteca Viva” faz parte do projeto “Refresca a tua Mente”. Foi realizado em parceria com a FNAC Aveiro, e com a participação do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo. Contou ainda com o apoio da Câmara Municipal de Aveiro, do Corpo Europeu de Solidariedade e do IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P..

Daniela Machado